[ editar artigo]

O mercado de comunicação entendeu o tamanho do Metaverso?

O mercado de comunicação entendeu o tamanho do Metaverso?

No mês passado, pelo menos metade do planeta ficou sabendo da mudança de nome da holding controladora do Facebook para Meta. O nome é uma clara alusão ao Metaverso, uma espécie de “universo paralelo” digital e tridimensional no qual as pessoas passariam a interagir entre si e com serviços disponibilizados por empresas.

Esse mundo novo será possível através da adoção de novas tecnologias, como óculos de realidade aumentada (nem tão novos assim) e pulseiras interativas que permitem ações dos participantes no sistema sem precisar nem mesmo sair de casa.

Entender o Metaverso exige de nós curiosidade, pois ele traz em si uma gama imensa de possibilidades de desenvolvimento de interações. Imagine realizar viagens, transações bancárias, conversar em salas digitais com amigos e parentes distantes, assistir aulas, entre tantas e tantas opções a serem criadas.

Esse é um universo já familiar aos gamers, que jogam entre si em ambientes dessa natureza. Não é a toa, que além do Facebook, outras gigantes da tecnologia já estão trilhando esse caminho, como as empresas de games Epic Games e Roblox.

Mas esse mundo de interações digitais servirá apenas a redes sociais e gamers?

Não é o que diz o CEO da Microsoft Satya Nadella, que promete a criação de um Metaverso para fins coorporativos, onde executivos se relacionarão em um ambiente de negócios.

E o nosso mercado? Como que a indústria da comunicação e publicidade vai se inserir nisso? O mundo de eventos tem uma pista enorme, já que transmissões de shows em ambientes digitais são uma realidade, como os de Ariana Grande e Travis Scott, ocorridos no game Fortnite.

Quanto ao mundo da publicidade, tudo está muito no início em termos tecnológicos e, principalmente, de entendimento conceitual, mas se eu fosse apontar um norte a ser mirado, certamente seria na produção de conteúdo, pois a dinâmica do Metaverso possibilita uma infinidade de possibilidades de construção de experiências e narrativas entre consumidores e marcas.

E você? Está animado ou apreensivo com o que vem por aí?

ZAHG Academy
Marcio Jorge
Marcio Jorge Seguir

Publicitário, empreendedor, apaixonado por tecnologia e pessoas.

Ler conteúdo completo
Indicados para você