[ editar artigo]

Signos do Zodíaco são uma forma de ciência de dados e eu posso provar!

Signos do Zodíaco são uma forma de ciência de dados e eu posso provar!

 

Eu trabalho na Zahg e aqui tem uma coisa que absolutamente todos os funcionários concordam: A gente ama fazer análise de dados, perceber padrões para conseguir entender comportamentos e a partir disso propor soluções que  melhorem resultados para nossos clientes. Mas tem uma coisa que nem todos concordamos: a influência dos signos na vida das pessoas.

Este é um tema que sempre gera muito debate nas nossas rodas de conversas. Entre pessoas muito místicas e completos céticos, um dos nossos momentos mais divertidos é quando entramos no embate entre esses dois polos e cada um vai expondo seu ponto de vista e argumentos cada vez mais engraçados para provar a existência ou não do Zodíaco. 

Mas afinal, de onde vieram os signos? Por que eles influenciam tanto e todo mundo - ou quase todo mundo - acredita neles? E o mais importante: O que eles tem a ver com ciência de dados?

 

"Segundo as fontes mais confiáveis, “os primeiros registros sobre o horóscopo apareceram a partir do século 7 a.C., quando várias civilizações antigas se dedicavam à observação do céu. Suas populações acreditavam que os astros podiam influenciar a vida humana – especialmente o destino dos recém-nascidos. Entretanto, a versão do horóscopo que conhecemos hoje – uma mistura de influências da astrologia milenar dos babilônios, do conhecimento matemático dos egípcios e da filosofia grega – surgiu provavelmente por volta do século 5 a.C., com a criação do zodíaco. ” 

Ou seja, através de observação, organização, associação e interpretação de códigos e informações que os astros mostravam, as antigas civilizações utilizaram desta técnica para, associar, analisar e interpretar a influência desses códigos nos padrões comportamentais conectados à eles. E assim foi sendo possível “prever” certos comportamentos, o que faz com que a eficiência das previsões de horóscopos sejam - em sua maioria - tão assertivas para a maioria das pessoas que se identificam com esta forma de análise.

É claro que existe uma camada de psicologia que já mostrou que os seres humanos têm padrões comportamentais repetitivos e isso tem que ser levado em conta, mas, dentro das margens de erro possíveis, fatores externos e culturais que também influenciam, podemos dizer que: signos nada mais são do que interpretações de uma ANÁLISE DE DADOS.


 

E o que é “Análise de dados”?

Segundo a definição da Wikipedia:

“A análise de dados é um processo de inspeção, limpeza, transformação e modelagem de dados com o objetivo de descobrir informações úteis, informar conclusões e apoiar a tomada de decisões”, ou seja, exatamente a mesma técnica que os antigos ancestrais utilizaram para explicar algumas características e comportamentos." 

 

O que eles fizeram?

  1. Observaram diversos dados (sobre estrelas, constelações, planetas e luas)
  2. Organizaram e padronizaram esses montes de dados (Viram algum sentido naquelas disposições)
  3. Associaram e interpretaram esses dados (perceberam padrões que aconteciam a cada ciclo)
  4. Chegarem em conclusões provadas através desses dados (documentaram suas descobertas e fez sentido entre diversas diferentes civilizações) 

 

Coincidência? Acho que não!

Portanto, podemos agora dizer que o Zodíaco tem uma metodologia plausível e isso prova, definitivamente, que os Signos existem. 

Quem concorda respira! 

P.S.: Texto especialmente escrito para meu companheiro de aventuras Matheus Gdikian, o Leonino mais Capricorniano que eu conheço <3
 

ZAHG Academy
Luana Segatto
Luana Segatto Seguir

Gerente de ativação e performance da Zahg, apaixonada por mídia, dados, tecnologia e inovação. Sempre buscando entender a próxima onda

Ler conteúdo completo
Indicados para você